Ser ou não ser… Ético?

Mais uma reflexão maravilhosa da Rakky Skank

15/03/2006

Nos tempos atuais é cada vez mais difícil ser ético. Por mais que se faça, não há meio, o mundo é dos antiéticos. No trabalho, na escola, em casa, com os amigos, poucos são os providos de sanidade (ou seria insanidade??) suficiente para por em prática a sua ética, o seu comportamento, o seu ideal de vida. As pessoas simplesmente estão desacostumadas a agir corretamente, e a vida em sociedade ao invés de nos impor normas para um convívio correto (ético), acaba por nos ofender (atingir a nossa moral) mostrando-nos a ignorância do o comportamento de pessoas que deveriam se exemplos a se seguir.
É uma questão de opinião.
O que para mim pode parecer normal, ou ainda para alguém de meu convívio, pode parecer uma ofensa pessoal a outrem. E vice-versa. Ao meu ver, sujar as ruas é antiético. Talvez a outro alguém isso possa parecer comum, ou pode até virar mania. Outro exemplo que eu posso dar é que eu aceito o casamento homossexual (amigos, não se assustem, eu ainda sou católica, mas eu me explico, não parem de ler agora!) desde que o casal não influencie de nenhuma forma qualquer outra pessoa que possa ou não conviver com ambos. Sou a favor da felicidade. Seja qual for a forma que se use para chegar a ela. Talvez você leitor ache esta minha posição absurda ou veja o casamento gay como algo totalmente antiético. Já disse, é uma questão de opinião, e eu não tentarei aqui mudar a sua.Mas o exemplo mais lógico de algo absurdamente antiético que acontece na frente dos nossos olhos com o apoio da grande maioria da população é a forma de divisão das cotas do ProUni, o mais novo “sucesso de vendas” do governo federal. Calma gente, eu não sou mais uma anti-Lula querendo criticar o coitado, mas observem o meu ponto de vista: eu me inscrevi para o ProUni. Eu estou na faculdade só por causa do programa. E, sinceramente, acho que foi uma grande idéia. Mas, vejam a divisão de cotas: as pessoas que se classificam na grade como brancas e/ou pardas concorrem a bolsas com notas bem mais altas do que as mesmas cotas das mesmas bolsas para as pessoas que se inscrevem como negros e indígenas. É absurdo que depois de tudo o que sofreram para a construção deste país, de tudo o que lutaram, de tudo o que fizeram, de tudo o que construíram, é absurdo que os nossos irmãos negros e indígenas continuem a ser tratados com inferioridade. Acaso alguma pessoa, só por ter a pele mais dourada de sol, tem, só por este detalhe, o cérebro menor ou com menos capacidade de armazenamento? Acaso os negros devem sempre se classificados como inferiores? Acaso um índio que queira prestar vestibular tem naturalmente menos chances de passar em uma prova que um branco, somente pelo detalhe da cor de sua epiderme? Não, e repito, não! Temos todos a mesma capacidade, a mesma inteligência, somos todos irmãos e iguais. Não estou aqui protestando por ter que conseguir uma nota maior para entrar no programa, não é este o meu objetivo. Acredito que não se deve subestimar a capacidade de ninguém, nunca. Talvez alguém leia isso e pense que o governo foi coeso em distribuir as cotas com exigências maiores ou menores para determinadas classes. Não mudo meu modo de pensar. O ProUni foi a melhor idéia do governo até hoje para colocar mais brasileiros no Ensino Superior, foi um grande investimento em educação. Mas nada é perfeito.
É difícil, muito difícil ser ético atualmente. Não temos mais noção do certo e do errado, num mundo onde tudo o que era errado passa a ser certo, e onde tudo muda, muito rapidamente. O modo de pensar do ser humano tem mudado. Será q a ética também mudou? Será que agora é ético ser antiético? Por via das dúvidas, eu continuo tentando ser ética. Ou será que eu estou tentando não ser antiética? Ser… Não ser… reeinventando vagalmente as palavras de Veríssimo, ‘fica difícil saber quando se está sendo ético num mundo onde você não consegue ser correto nem com o seu cachorro, sem ser motivo de zombarias’.

Eu continuarei tentando.


Anúncios

8 comentários sobre “Ser ou não ser… Ético?

  1. Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

  2. Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

  3. Pingback: Eu e o PT « Blog da Rakky

  4. Pingback: Porque as cotas raciais são um erro miserável | Blog da Rakky

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s