12 de abril


No dia 12 de abril muitas coisas aconteceram e acontecem… ele é o 102º dia do ano, de acordo com o calendário Gregoriano (esse que nos seguimos mesmo). Hoje, faltam exatamente 263 dias para que o ano acabe e todo mundo renove suas promessas, e para que 2010 comece. 


Em algum dia 12 de abril…


Comemorou-se…

* Dia da Obstetriz e do Obstetra – Comemorado pelos participantes de classe no Brasil.


* Noite de Yuri ou Dia do cosmonauta – Data de celebração internacional, em homenagem a ida do primeiro homem ao espaço, o astronauta  Yuri Gagarin – Proposto pela URSS e aceita pela ONU.


Deixou de Existir…


*45 a.C – Gnaeus Pompeius, o Jovem, executado depois da batalha de Munda (n. 75 a.C.).


* 65 – Lúcio Aneu Sêneca, filósofo, dramaturgo, estadista romano (n. 4 a.C.).


*352 – Papa Júlio I35º papa.


*1704 – Jacques-Bénigne Bossuet, teólogo francês, teorizador do absolutismo (n. 1627).


*1901  – Francesco Crispi, político italiano (n. 1819).


*1945  – Franklin Delano Roosevelt, 32° presidente dos Estados Unidos da América (n. 1882.


*1971 – Wynton Kelly, pianista estadunidense.


*1997 – George Wald, vencedor do nobel da medicina em 1967 (n. 1906).


*2000  – Edgar Carício de Gouvêa, bispo católico (n. 1921).


*2007  – João Osório de Castro, escritor, dramaturgo, encenador e empresário.


E, também, VEIO AO MUNDO…



*1500  – Joachim Kammermeister, humanista e poeta alemão (m. 1574).


*1827  – Francisco Paulo Vitor, 1º negro a ser ordenado padre no Brasil.


*1863  – Raul Pompéia, escritor brasileiro (m. 1895).


*1885  – Robert Delaunay, pintor francês abstraccionista. (m. 1941).


*1919  – Oswaldo Louzada, ator brasileiro. (m. 2008)


*1931  – Chico Anysio, ator, diretor, compositor, escritor e comentarista brasileiro.


*1933  – Montserrat Caballé, soprano espanhola.


*1940 – Herbie Hancock, músico norte-americano.


*1941 – Bobby Moore, ex-jogador de futebol inglês. (m. 1993)


*1942  – Carlos Reutemann, ex-piloto de F-1 e político argentino.


*1947 – Tom Clancy, escritor norte-americano.


*1948 – Joschka Fischer, diplomata e político alemão.


*1949  – Francisco Adelino dos Santos, político brasileiro.


*1950  – Flavio Briatore, chefe da equipe Renault na Fórmula 1.


*1956 – Walter Salles, realizador brasileiro.


*1956  – Andy Garcia, ator cubano.


*1962  – Hillel Slovak,ex-guitarrista do Red Hot Chili Peppers. (m. 1988). 

(anjo da guarda que a Nash dividia com a Rakky)*-*


* 1969  – Lucas Radebe, ex-jogador de futebol sul-africano.


*1971  – Fernando Meligeni, ex-tenista brasileiro.


*1973  – Roberto Ayala, futebolista argentino.


*1975  – Camila Morgado, atriz brasileira.


*1978  – Guy Berryman, baixista da banda inglesa Coldplay (segunda banda do coração da Rakky).


*1981  – Nicolás Burdisso, jogador de futebol argentino.


*1982  – Ryan Dalziel, piloto escocês de corridas.


*1983  – Jelena Dokić, tenista sérvia.


*1986  – Jonathan Pitroipa, jogador de futebol burquinês.


*1986  – Blerim Džemaili, jogador de futebol suíço de ascendência albanesa.


*1987  – Brendon Urie, vocalista da banda Panic at the Disco.


* 1988 – Raquelline Curvelo – futura jornalista brasileira…


* 1989 – Yaroslav Kutsyaba, jogador de futebol ucraniano.


* 1990 – Mariah Rocha, atriz brasileira.


Contabilizando sem grande emoção, separei [com ajuda do Google e da Wikipédia] algumas coisas importantes que aconteceram em algum dia 12 de abril. Muitos músicos, escritores, poetas e pilotos, cantores, políticos e profissionais das mais diversas áreas lembram essa data. As pessoas que marcaram épocas, como o 35º papa, por exemplo, fazem o acaso aparecer. Não seria o número 8 (também resultado da soma 3 + 5) o meu número favorito? E o primeiro padre negro brasileiro não deixou a marca de sua luta na data?

 

E Yuri Gagarin não lutou também o bastante para ser o primeiro homem a aceitar o grande desafio de ir para o espaço?  Muita gente ligada às artes nasceu nesse dia, o que também pôde fazer crer que a data tem um ‘quê’ especial para os loucos… somos todos arianos, todos do terceiro decanato desse signo bizarro, daqueles que nascem para dizer “eu quero”. 


Dos acasos mais especiais, destaco dois: Hillel Slovak entrou na minha vida junto com a Nash, e o rock dos Red Hot Chili Peppers. Ele, que nasceu em um dia 12 de abril ou data próxima (encontrei registros do nascimento dele tanto no dia 12 com nos dias 13 e 15 de abril) me escrevia, através dela, coisas bonitas em cartas e me consolava nos momentos tristes, tal como sempre fez a ela. E, coincidência ou não, quando comecei a gostar de Coldplay tive Guy como o meu Coldplayer favorito, sem nem imaginar que comemoravamos nossos aniversários no mesmo dia.


E quem é Raquelline? Uma garota que às 8:45hs de uma terça-feira ensolarada dava seus primeiros gritos no mundo, num leito do Hospital Sorocabana da Lapa. Antes desse momento glorioso, um taxista nervoso levava a D. Marlene ao hospital para que a garota nascesse, enquanto o diretor da escola onde a senhora grávida trabalhava bozinava atrás do táxi oferecendo carona. Ao chegar, na instalação para o parto, uma enfermeira irresponsável deixou a pobre D. Marlene andando descalça pelo hospital, enquanto a sala de parto passava por uma limpeza. 


Depois de todo o nervosismo, o obstetra que deveria fazer o parto se atrasou, talvez por ter ido comemorar seu dia mais cedo, e as enfermeiras iniciaram o trabalho sem ele, que chegou depois. A teimosa Raquelline, destinada a ser mesmo teimosa, desde o primeiro minuto, antes de deixar o ventre de sua mãe, voltou uma vez mais para o calor daquele corpo e quase matou sua projenitora por falta de ar. Ao sair do conforto do ventre materno, chorou, como todo bebê faz. Com 2 kgs e 450 gramas e 45 centimetros, veio ao mundo já com seus cachinhos definidos. Naquela data, os pais se desesperavam também. Uma senhora sem a abençoada sorte de ser mãe ofereceu à D. Marlene quanto dinheiro ela quisesse para que esta lhe doasse a filha, que acabara de nascer. Com a pressa que o desespero daquela proposta causou aos pais, Raquelline  foi vigiada por enfermeiros e guardas no hospital, e foi registrada no dia seguinte, com esse nome em homenagem à avó paterna Raquel e misturado à vontade dos parentes por parte de mãe. 


Ama seus amigos, ama música, ama a PJ, único grande movimento católico que lhe prendeu a alma, ama Skank e corre feito doida para conseguir ser a jornalista que deseja ser. Como todo ariano, odeia injustiças, é alegre, é brincalhona e adora tudo o que a faça fugir da rotina, por mais que às vezes pareça presa à normalidade dos dias.  É fogo, seu regente, é a teimosia de nascença, é o gigante número de defeitos e de virtudes. Aos 12 começa o 21, aos 21 do dia 12. A inversão, novo acaso, trás à lembrança outra data. 12 é 21 ao contrário, ou 21 é 12 de trás para frente? A idade da total independência a fará independente, ou isso é só mais uma coisa de criança na cabeça da garota que já é adulta?


Tanto faz, o que importa é que hoje, aos 21, ela está pronta para mudar a sua vida pra sempre. De novo!!! ^^


Parabéns Raquelline Marlusy Leite Curvelo. Parabéns Rakky! =)

Anúncios

2 comentários sobre “12 de abril

  1. Pingback: My first Essay | Blog da Rakky

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s