Museu do Rock´n´Roll estréia exposição “The New York City Years” sobre John Lennon

Yoko Ono posa ao lado de póster de Lennon na abertura da expo “The New York City Years”

A viúva do ex-beatle John Lennon, Yoko Ono reuniu todas as informações sobre os anos que o marido passou em Nova York, assim como participações em eventos políticos e objetos pessoais do cantor, entre outros artefatos. O resultado do que ela chama de “revirar armários” chegou ao ao Museu do Rock and Roll no formato de exposição. A exposição “The New York City Years” começou ontem (12/5) e põe à mostra desde os famosos óculos redondos do ex-beatle, até uma camiseta branca da cidade de Nova York, além de alguns desenhos e pinturas de Paul McCartney, Ringo Starr e George Harrison, fotografias, instrumentos e vídeos do cantor.

Um dos itens mais bizarros da exposição é uma sacola de plástico transparente. Tudo bem pra você? E se houver dentro dela as roupas que John Lennon usou em 08 de dezembro de 1980, quando foi assassinado por Mark Chapman à porta de seu edifício, após voltar do estúdio Record Plant, em Nova York. Para Ono, é normal. “Cada aspecto da vida de John em Nova York está representado pela primeira vez. John era músico, artista, ativista pacífico, pai e marido, e Nova York foi a cidade que lhe deu as bases e a liberdade para ser tudo isso”, destacou a viúva mais perseguida por beatlemaniacos do universo, em entrevista coletiva.

A mostra captura uma época na vida de Lennon repleta de ativismo político e social contra a Guerra do Vietnã, o que chegou até a ser um argumento do governo Richard Nixon (1969-1974) para tentar sua deportação. As cartas de apoio que recebeu de algumas personalidades americanas do momento, assim como o cartão de residência que conseguiu no mesmo dia de seu 36º aniversário, quando também nasceu seu filho Sean, estão incluídas na exposição.

O compromisso antibelicista do casal também se reflete através da lembrança das mais de 932 mil pessoas que, desde dezembro de 1980, quando Mark David Chapman atirou em Lennon, morreram por causa das armas nos EUA.

A exposição, dedicada a contar sobre a temporada do britânico na cidade, correrá até o final do ano, mas os organizadores não descartam a possibilidade de ser permanente

Neste sábado, 16, uma igreja anglicana tocará a melodia de “Imagine”, considerada “antirreligiosa” por Lennon, seu autor. Escrita em 1971, a música inspirou o Imagine Memorial, no Central Park, próximo ao edifício Dakota, onde o músico morava com Ono.

Anúncios

2 comentários sobre “Museu do Rock´n´Roll estréia exposição “The New York City Years” sobre John Lennon

  1. O texto ficou ótimo. Mas me chamou a atenção o “antirreligiosa”. Resolveu adotar o novo acordo ortográfico, Rakky?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s