Não se preocupe tanto assim…

screw-up O ano mal começou e já tem gente se arrependendo. Aí, comi aquele chocolate e estraguei minha dieta. Aí, deixei de cumprir duas das minhas metas pro ano no 3º dia. Aí, porque eu sou sempre tão quieta? Aí, tá vendo? Fala demais e sai bosta toda vez…

Cê jura pra mim que cê quer começar mais um ano se arrependendo? De verdade, o quadrinho acima é real: não tem ninguém no mundo preocupado em fazer as contas de quantas vezes você errou, quantas vezes você acertou, quantas vezes você falou bosta ou quantas vezes você fez qualquer coisa. Falando sério, nem você mesmo faz essa conta com precisão, porque tem coisas que simplesmente passam, são esquecidas, apagadas com o tempo. Então, pra quê ficar se preocupando?

Errar é humano. Essa é a máxima mais conhecida do universo, mas tem vezes que não é levada em consideração.  Não dá pra ser 100% incrível o tempo todo e também não dá pra ficar o tempo todo vivendo o passado, pensando no que se podia ter feito e não foi e no que foi feito e não devia ser. Se existe algo ou alguém que tem o poder de tirar o que há de melhor em você é você mesmo. Esse é um dos super-poderes mais perigosos que nós, heróis do dia a dia, possuímos.

Anúncios

Das coisas que não sou

Eu não sou do tipo que para no meio do caminho
Que põe o pé na frente
Pra fazer tropeçar

Não sou do tipo que torce
Que vibra, que quer
Ver o outro errar

Não sou do tipo que quer atenção
Por todo o tempo
Nem do tipo que faz birra do nada
A qualquer momento

Eu não sou do tipo que vinga
Que odeia, que corrói
Nem tenho qualquer sentimento
Que machuca ou que destrói

Não sou também do tipo que quer pena
Nem colo, nem proteção
Nem aquele tipinho egoísta que
Finge melhor que a turma da televisão

Talvez eu seja do tipo que fica com raiva da ingratidão
E da falta de zelo, de carinho, de respeito e de atenção
Ou aquele tipo que deixa de ver para não cair
E que descobre sem querer um jeito melhor de partir

Ou quem sabe eu seja o tipo que espera e sorri
Porque sente que o melhor está por vir
Ou do tipo que acredita que não há mal nenhum
Que não tenha explicação que vá surgir

Mas eu definitivamente não sou aquele tipo
Que quer vingança, que quer sangue, que quer destruição
Nem daquele que questiona, que corre, que quer explicação

Sou do tipo que entende a vida e a aceita pro bem
E que não atrapalha, nem observa, nem cutuca
A obra de ninguém

Um ano depois… o que sobrou das Regras

Há exatamente um ano, publiquei aqui no blog uma lista de regras que eu gostaria de ter seguido no ano de 2009 (clique aqui para ler). Vamos ver o que se passou e o que eu fiz delas.

  1. Ser feliz: É, cumpri mesmo. Acho que isso já faz parte de mim e não foi nada difícil cumprir essa determinação. Óbvio ‘ululante’, eu não consigo ser alegre o tempo inteito, mas nem eu, nem você caro leitor e nem ninguém consegue essa proesa tão bonita.
  2. Acordar 5 minutos antes e mexer o esqueleto: Não mesmo. Infelizmente, devo admitir, fui mais sedentária do que em 2008 nesse ano. Só comecei a fazer academia em dezembro e ainda assim já desisti. Mas eu não engordei muito mais do que deveria, não tive problemas de saúde graves e cuidei de mim direitinho, ainda que os 5 minutos mais cedo pra mexer o esqueleto não tenham vindo à tona de qualquer forma.
  3. Estudar de VERDADE: Sim, isso eu fiz mesmo e foi muito bom. Ainda falta muito, não foi como eu esperava, mas foi ótimo conseguir ter tempo pra tudo e pra me dedicar às coisas que eu gosto de estudar e de rever.
  4. Poupar: Infelizmente, não cumpri de novo. E agora não tem desculpas, não tem escolhas, tenho que deixar essa nas prioridades para 2010.
  5. Ficar LINDA todo dia: Fiz, cumpri com louvor. Me senti bem comigo mesma em cada minuto de 2009 e até iniciei o meu maravilhoso tratamento para acne para que isso se cumprisse ainda mais. Claro, isso me faz gastar muito e fugir da regra nº4, porque o Roacutan e os hidratantes não são baratos. Mas tá valendo a pena, cada segundo.
  6. Ser JORNALISTA DE VERDADE: Outra regra que cumpri com louvor. Não me desprendi do Jornalismo Cultural, mas investi no Investigativo, estudei o Econômico, arrumei um estágio em Comunicação Corporativa com pitadinhas de Economia, me envolvi de verdade com o Jornalismo pra Web e ainda consegui fazer um TCC sobre Jornalismo na área da Saúde. Que beleza!
  7. Xó Preguiça: Tá, eu não posso dizer que fui preguiçosa durante 2009 depois de tudo o que eu cumpri, ao menos na regra 6. Mas preciso de mais fôlego para 2010, com certeza.
  8. Não Esquecer Quem Realmente Importa: Cumprido e com louvor. Visitas pessoais só foram realizadas nas minhas férias, mas eu sempre estive por perto dos meus queridos. E longe dos que não me querem bem. Ou quase. É uma regra para a vida inteira e não para um ano só.
  9. Ter TEMPO pra TODOS e pra VOCÊ: Não sem atrasos, mas tive tempo pra mim. E para os outros também, acho que bastante. Outra regra pra vida.
  10. AMAR você e o mundo todo: Aeeee!! Outra regrinha cumprida, porque “All we need is love”, como diria uma das minhas bandas favoritas.

Esse reconhecimento público de ganhos e falhas só me faz ser mais humana e querer que não haja mais falhas em 2010. Porque 2009 foi um ano longo, que demorou uma eternidade para acabar, mas já está acabando, ainda bem. E que 2010 venha logo, porque eu já estou pronta.

E você, está pronto?